A REPERCUSSÃO DOS DOCUMENTOS DE JOÃO VICENTE

Desde de o primeiro momento o blog sabia que realmente muitos empregados de Pezão iriam ficar chateados com a revelação dos documentos que atestam...

JOÃO VICENTE NA FEIJOADA DA FOLHA

É preciso que todos fiquem atentos para o comportamento do professor João Vicente. Além dos problemas psiquiátricos que ele mesmo alega ter, João Vicente esteve na última feijoada da folha ao lado do candidato a governador Lindberg

PMDB UM PARTIDO DE GRANDES NEGÓCIOS

O Palácio Guanabara tem soprado aos quatro ventos o número de partidos que está cooptando, claro com recursos do erário público estadual.

NA TENSÃO PRÉ-ELEITORAL, HÁ SOLDADOS QUERENDO MARCHAR NA SOMBRA

A guerra de nervos começou. O clima de tensão pré-eleitoral já é sentido por quem milita na área política.

PEZÃO, SEUS PARTIDOS E O "PULO DO RATO"

O atual governador do estado Luiz Fernando Pezão parece que não está enxergando que partido político não tem direito a voto.

terça-feira, 1 de julho de 2014

FRAUDE ELEITORAL: APÓS ANÚNCIO DE PROCESSO, GERP MUDA RESULTADO DE PESQUISA


Após Garotinho anunciar que iria processar o instituto Gerp, por pesquisa eleitoral MANIPULADA divulgada pela Record. O instituto alterou no dia de hoje o resultado. 

O lançamento de Crivella ao governo do estado, não passa de uma candidatura acessório, para atender aos interesses do Palácio Guanabara e isso ficou claro com essa tentativa de FRAUDE ELEITORAL, onde Crivella e seu aliado Pezão deram um salto virtual como primeiro e segundo colocados.

Como eleição quem decide é o povo segue os novos e verdadeiros números com o GAROTINHO EM PRIMEIRO LUGAR



*Pesquisa registrada no TRE/RJ sob o protocolo RJ 8/2014



quinta-feira, 26 de junho de 2014

JOÃO VICENTE NA FEIJOADA DA FOLHA

É preciso que todos fiquem atentos para o comportamento do professor João Vicente. Além dos problemas psiquiátricos que ele mesmo alega ter (relembre AQUI), João Vicente esteve na última feijoada da folha ao lado do candidato a governador Lindberg Farias, o senador foi apresentado a João Vicente e este trocou telefones e, segundo a fonte, Vicente perguntou o que ele deveria falar. 

A partir daí tudo passou a ser "organizado" pelo Vereador Marcão do PT, que passou a dar as coordenadas no sentido de dizer a João o que ele deveria dizer daí para frente. A chancela da folha ficou clara. O evento foi um ponto de base para se iniciar um processo de agressão ao governo da prefeita Rosinha através de João Vicente. 

A quem diga que a simples quebra do sigilo telefônico de João Vicente irá encontrar muita gente "famosa". A quem sustente que tem gente que foi buscar a lã e vai acabar saindo tosquiado. Afinal não é atoa que Campos nos últimos anos deu ao estado do Rio de Janeiro dois governadores. 

Quanto aos demais desdobramentos, dentro de dias o blog voltará ao assunto.

PEZÃO, SEUS PARTIDOS E O "PULO DO RATO"

O atual governador do estado Luiz Fernando Pezão parece que não está enxergando que partido político não tem direito a voto. É que Pezão apesar de ter sido "ajudante de ordem de Garotinho" não aprendeu que partido não tem direito a voto. O máximo que o partido pode dar é o tempo de televisão e rádio. 

Esse tempo é uma faca de dois gumes, tudo porque tem segmentos da sociedade que abominam o horário eleitoral, principalmente quando o candidato leva muito tempo falando. No caso de Pezão ainda é pior, ele levou 8 anos no poder e não tem o que falar. A prova disso é que ele e Cabral não conseguem preencher nem o tempo do PMDB no programa de rádio e televisão. Eles só falam num pedaço de estrada que fizeram em Varre Sai. Pra 8 anos parece pouco, falaram da tal da UPP, mas a uma discussão de que quem pagava a UPP era Eike Batista. 

Enquanto isso, continuasse a discussão, o que fizeram Pezão e Cabral durante 8 anos a não ser: 

  • Cobrar 4% de IPVA do povo trabalhador que tem veículo automotor; 
  • Dar privilégios aos empresários de ônibus em detrimento do povo; 
  • Sucatearam a saúde do estado. Hoje você vai a uma UPA e não tem uma cebalena. Um médico do estado ganha menos que um rodoviário. Que governo é esse? 
  • O DETRAN é um mar de corrupção, todo dia tem gente criando dificuldade pra vender facilidade. As prisões são constantes, embora os Deputados que indicam a galera, pelo menos até o momento ninguém foi preso; 
  • Na educação a única coisa que foi feita é uma escola que um ator da Globo que faz o 'Pé na Cova' fala dia e noite na propaganda do estado, que é a tal de escola Olga Prestes. O estado já gastou em propaganda 5 vezes mais que o valor da escola. Em 8 anos a única coisa que foi feita foi essa escola na zona norte do rio? 
  • No transporte o governo Cabral e Pezão ficou conhecido pelas concessões e privilégios dados aos donos da supervia e das barcas onde quem paga é o povo trabalhador do Rio de Janeiro, para isso basta procurar saber o valor das tarifas das barcas, Praça XV, Charitas e Vice e versa. A 1001 continua cobrando uma tarifa de passagem de avião por um transporte rodoviário de péssima qualidade. 
Eu gostaria de saber o que realmente hoje funciona no estado?

Ao que parece com as dificuldades impostas pelo poder, o corpo de bombeiros ainda é o único que conseguiu sobreviver a tudo isso, apesar de toda perseguição de Cabral e Pezão inclusive com prisões e outras retaliações quando estes procuraram reivindicação salarial exatamente com objetivo de manter a qualidade do atendimento que população merece. 

É por isso que ninguém quer saber de Pezão. Essa história de partido e apoio de Prefeito tem prazo de validade e no momento certo a galera começa a pular do barco até porque esse pessoal não suporta mais uma rodada de pesquisa sem correr para o colo de Garotinho. 

Essa postagem do blog estará atualizada nos próximos 90 dias. Tudo que está sendo dito poderá ser conferido, inclusive o 'Pulo do Rato'.

domingo, 22 de junho de 2014

QUEM SERÁ ELE?

Foi Deputado Estadual. Eleito por Garotinho, traiu as bases, ficou devendo a Deus e o mundo, fugiu da cidade e foi pra Baixada e anos depois reapareceu. Ninguém acredita nele. Agora está tentando se passar por advogado e finalmente apresentador de televisão. 

Fica a pergunta: Qual será o seu próximo fracasso? 

A resposta está clara... No próximo tombo que ele vai dar. 

Adivinha o nome da figura?

O blog voltará ao assunto...

O SHOW DO TRIBUNAL DE CONTAS COM LUCIANA PORTINHO

A última lista fornecida pelo TCE-RJ (AQUI) trouxe um grande número colunáveis da Folha da Manhã. Sem prejuízo dos nomes como de Carla Machado e cia Ltda. O Tribunal de Contas não deixou de fora a "jornalista" da Folha Luciana Portinho. 

Portinho teve uma passagem na investigação que culminou com a OPERAÇÃO TELHADOS DE VIDRO. Portinho foi aquele que deu a meia volta e "enrolou" até mesmo a Polícia Federal. Mas é ela que hoje aparece como paladina da moralidade criticando a atual gestão da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, atualmente comandada por Patricia Cordeiro. 

Agora cumpra o blog se debruçar sobre o que realmente levou o Tribunal de Contas a colocar Luciana Portinho como ficha suja.

Acesse a lista completa clicando AQUI


PEZÃO, CABRAL E O SAMBA DE UMA NOTA SÓ

Pezão e Cabral aparecem em uma inserção de uma propaganda do governo do PMDB no Rio, dando notícia de que fizeram muito asfalto no Estado. Só que Pezão só fala de um pedaço de asfalto que fez em Varre e Saí. Ou blog está enganado ou Cabral e Pezão só fizeram esse pedacinho de asfalto em Varre e Saí. Os caras só falam nisso. 

O blog fez as contas e chegou a conclusão de que o tempo de televisão que eles usam para falar da obra é mais caro do que a própria obra. 

Que turminha complicada!

sexta-feira, 20 de junho de 2014

BLOG PREVÊ INVERNADA NOS DETRANs DA REGIÃO

O blog teve conhecimento de que uma grande invernada deve abater os DETRANs da região. Até hoje as prisões que noticiamos (AQUIAQUI e AQUI) estão tendo desdobramentos, e a notícia é de que caiu na rede um tubarão. Com ele tem se notícia de que muitos outros virão, com previsão de prisões para o período eleitoral que se inicia. 

Se existe uma coisa que ninguém entende é como as prisões no DETRAN não tem qualquer repercussão na mídia local. Mas com as prisões que estão por vir é provável que a escrita não seja mantida.

O XEQUE MATE DE GAROTINHO NA COPA

Para quem achava que a copa iria passar sem qualquer tipo de aparecimento de político, ex que surge o Deputado Federal Anthony Garotinho trazendo a proclamação de que não tem qualquer empecilho para ser candidato ao Governo do Estado do Rio de Janeiro. 

É indiscutível a capacidade que Garotinho tem de se comunicar com o povo. O jeito irreverente de tocar nos assuntos mais delicados de forma clara simples e objetiva. É até muito difícil um homem público sobreviver politicamente durante todos esses anos, mesmo sendo visivelmente perseguido pelas organizações Globo e seus interesses inconfessáveis. 

Garotinho na noite da abertura da copa "deu as cartas" nas inserções na TV e mostrou que é a melhor opção que o povo tem para ocupar o Palácio Guanabara nos próximos 4 anos. Garotinho além da capacidade administrativa e política, tem mais maturidade e fez um "mestrado" em Brasília tendo sido até líder do Partido no Câmara Federal, sendo, sem dúvida um dos mais influentes Deputados da atual legislatura. 

Garotinho não perde tempo e quando lhe é oportunizado qualquer espaço ele ocupa de forma clara e precisa. As próximas pesquisas deveram mostrar a repercussão das aparições nesse início de copa.

Veja O Vídeo:

domingo, 15 de junho de 2014

FILHA DE VEREADOR É ASSALTADA POR USUÁRIO DE CRACK

Um usuário de crack assaltou a filha do vereador Fred Machado na Rua do Ouvidor, nas proximidades do Jardim São Benedito,  área central de Campos, na tarde desta terça-feira, por volta das 15 horas. Após roubar um celular e um cordão de ouro da vítima, o ladrão foi perseguido e dominado por populares até a chegada da Polícia Militar.

Na 134ª DP, o ladrão deu trabalho para sair da viatura. Com sintomas de que estaria drogado, ele se bateu durante todo tempo na viatura policial.  O vereador Fred Machado esteve na delegacia e acompanhou o registro da ocorrência. O ladrão foi autuado e será levado para a Casa de Custódia.

Uma fonte da polícia informou que o ladrão é conhecido por ficar nas imediações do Jardim São Benedito fumando crack. 

Fonte/Fotos: Campos24horas

sábado, 7 de junho de 2014

O ABUSO DO PODER RELIGIOSO E SEU DESDOBRAMENTO NA ELEIÇÃO

Corre no congresso, emenda constitucional que pretende incluir na legislação o abuso do poder religioso, principalmente quando aliado a 'modus operandi'  que podemos dizer, está mais para, 'grandes igrejas bons negócios'. 

O problema é que existem alguns segmentos que estão colocando os pastores para "coagir" os eleitores, sempre trazendo para o segmento o candidato que é da conveniência do poder religioso. Essa questão ainda vai dar muito o que discutir. Ninguém está obrigado a deixar de ser religioso no período eleitoral, mas quando você usa uma estrutura sempre acompanhada de rádio e televisão é provável que esse grupo venha a fazer parte daqueles que iram responder por diversas ações na Justiça Eleitoral. 

Uma das grandes conquistas do legislador foi criar uma forma de dar as pretensos candidatos a garantia do princípio da paridade de armas. Muita gente confunde. Acham que podem cometer abusos sem limite, mas parece que isso tem dia e hora para acabar. 

A conferir...

AS VIÚVAS DE PEZÃO

Começam a aparecer as 'viúvas de Pezão' em Campos. Antes só falavam de Lindbergh, mas parece que na campanha do Senador já começou a entrar água. Trata-se desse grupo, que vive escrevendo nos blogs, como se voto e força tivessem, mas que na verdade cabem numa Van. São esses que custam a aprender que foi Campos quem deu, na última década, dois Governadores do Estado do Rio de Janeiro. Esse pessoal quer que Campos continue sendo o quintal maltratado da capital. 

Eu quero deixar claro que ninguém dúvida do amor da família Garotinho por Campos. Trabalhar contra esse grupo vitorioso nas urnas é antes de tudo trabalhar contra a região. 

Voltando aos Blogueiros lacaios do palácio Guanabara, não existe nada mais velho do que esse grupo de mercenários alienados que não respeitam aqueles que estão realmente trabalhando pela terra, para alguns isso é inveja, para outros é incompetência, é colocar o dinheiro acima de tudo. 

Mas está muito perto de conhecermos os novos dirigentes do estado do Rio de Janeiro. E Logo, vamos conhecer, se é que vão continuar na empreitada, as verdadeiras 'viúvas de Pezão'.

sábado, 31 de maio de 2014

A IGREJA UNIVERSAL, CRIVELLA E EDIR MACEDO

Um dos pontos polêmicos da atual reforma eleitoral é o abuso do poder econômico nas eleições. Esse tema está sendo discutido no Supremo onde a maioria já conseguiu barrar a doação para campanha feita por pessoa jurídica. Pois bem, o que a Justiça Eleitoral deve esperar de um candidato que tem como suporte uma das mais bens estruturadas igrejas evangélicas do mundo. Eu estou falando da igreja Universal do Reino de Deus. 

É cediço que o Bispo Edir Macedo vem influindo em eleições no campo legislativo tendo conseguindo até mesmo eleger um Senador como é o caso de Crivella que vem sendo apoiado pela Universal que, por conseguinte, é "dona" da Record, que, também, é concessionária de serviço público em todo o Brasil. Com certeza se Macedo tentar levará a cabo a candidatura de Crívella ao governo do estado do Rio de Janeiro poderá entrar em um caldeirão que ele jamais imaginou entrar. 

Até agora Macedo vem trabalhando sem enfrentar grandes tropeços, embora tenha feito uma grande recuada em São Paulo na eleição de Prefeito com a candidatura do Celso Russomanno. A quem diga que Macedo teria recebido "conselhos" do ex-presidente Lula para sair daquela briga. Mas vamos ao cenário do Rio. Não há dúvida de que em uma eleição onde um dos candidatos é praticamente dono ou domina um emissora de TV que tem inúmeras afiliadas no estado e no Brasil o abuso do poder pelo meio de comunicação já começa a aparecer nas pesquisas. Isso fica claro porque as pesquisas trazem uma pontuação de Crivella e até onde se sabe não se tem noticia de que Crivella tenha dado um alfinete a quem quer que seja. Ao que se sabe, quem corre a sacolinha é o Macedo, o bispo, dono de tudo. Nesse ponto não se pode ter dúvida de que a candidatura de Crivella deve sofrer um abalo logo que ele colocá-la na rua, se é que ele é mesmo candidato. Abstraindo-se a alguns atos pouco ortodoxos de Crivella no Ministério da Pesca, a candidatura ao governo do estado do Rio de Janeiro é um tema polêmico. 

Crivella não deverá passar por muitos dias sem que a Justiça Eleitoral deixe de reconhecer os pontos de "abrigo" que a sua candidatura vem fazendo dentro da igreja e da própria rede Record. A quem diga que a própria concorrente já estaria de posse de algumas gravações para fazer uma liquidação com a campanha e, por conseguinte levar Macedo junto. Todo mundo sabe, que um dos sonhos do Império Global é levar Macedo para uma furada. Lógico, sem saída. A quem diga que Crivella seria a carta que os Marinho tanto sonhavam para indispor Macedo com os amigos que ele fez hoje, até mesmo na política. 

A conferir...

sexta-feira, 30 de maio de 2014

AS FALÁCIAS DA OPOSIÇÃO EM CAMPOS

A primeira delas é a de que o Deputado Federal Garotinho (PR) desistirá da sua intenção de concorrer ao governo do Rio de Janeiro. Esse discurso está sendo feito com o objetivo de colocar dúvidas no eleitorado mas também nos aliados de Garotinho, para fazê-los apoiar outras candidaturas de máquinas eleitorais religiosas, estaduais e nacionais. Enumeram uma série de circunstâncias adversas como a falta de partidos na aliança e o breve tempo de televisão, entre outras questões, no mero intuito de promover uma debandada eleitoral daqueles que até então permanecem fiéis a Garotinho e que não se deixaram seduzir por o que podemos chamar de "convites" para que não sejamos processados, abdicando de usar a pronúncia que seria a mais adequada para a realidade.

A segunda é a de que Patrícia Cordeiro, presidente da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima será exonerada. Até onde sei, a caneta da oposição até pode rabiscar algumas páginas de jornal. Mas ainda não tem tinta suficiente para nomear ou exonerar alguém do governo. E governo que se preza, como até então tem sido o caso de Rosinha Garotinho, não exonera ninguém com base em denuncismos que sequer podem ser considerados como indícios, quanto mais fatos.

...E olha que dos quatro vereadores de oposição, três são advogados. Nenhuma licitação é sigilosa. Os atos e os procedimentos são públicos. Foram impedidos de entrar e acompanhar? Deixaram de publicar? E mais: o que usam para sustentar seus argumentos são publicações do Diário Oficial, revelando o quão inócuo é o seu discurso ante o atendimento ao princípio da publicidade dos atos públicos.

A política oposicionista e o "jornalismo virtual" em Campos abdicaram de qualquer responsabilidade social para sobreviver de ilações, suposições e argumentações mais ligadas ao fantasioso universo que tentam estabelecer do que com a realidade.

*Extraído do blog do Jornalista André Freitas (AQUI)

PMDB UM PARTIDO DE GRANDES NEGÓCIOS

O Palácio Guanabara tem soprado aos quatro ventos o número de partidos que está cooptando, claro com recursos do erário público estadual. Esse filme já passou na eleição de presidente de 1990 quando o candidato Ulysses Guimarães tinha, com ele, uma verdadeira sopa de letras na sua coligação. Na hora do horário gratuito o público tinha uma alternativa, desligava o televisor na hora dele. 

Ulysses naquela eleição apesar de ter muito partido, esqueceu de se acertar com o povo e foi fragorosamente derrotado nas urnas. Do nada saiu um candidato das Alagoas, de nome Fernando Collor de Mello, com pequenos segundos de televisão, que foi para o segundo turno com Lula, e ganhou as eleições. 

Candidato antes de ter partido precisa ter voto. Tempo de televisão não é segurança de eleição garantida não se trata de concurso de beleza ou Big Brother, quanto mais em tempos rede sociais. É que existe na atualidade um público muito assíduo nas redes sociais e esse público é formador de opinião. 

Não se deve perder de vista que a propaganda eleitoral nos estados tem pouca cobertura pela televisão, porque no interior os usuários utilizam a parabólica e, por isso, não recebem sinal da programação aberta. Nas grandes metrópoles a audiência do horário eleitoral é muito reduzido e julgamento do eleitor não é pelo tempo do candidato, mas pela proposta e o passado que ele tem a oferecer. O candidato que empolga não necessita, prioritariamente de ter um grande volume de tempo em televisão. 

No caso do Estado do Rio de Janeiro, ao que parece, está caminhando para o caso do Dr. Ulysses em 1990. Uma coisa ele e Pezão tem em comum, ambos do PMDB, 'o partido dos grandes negócios'.

NA TENSÃO PRÉ-ELEITORAL, HÁ SOLDADOS QUERENDO MARCHAR NA SOMBRA

A guerra de nervos começou. O clima de tensão pré-eleitoral já é sentido por quem milita na área política. Seja por vínculo direto com as suas personagens ou instituições ou pelo acompanhamento do desenrolar dos fatos, como é o nosso caso. Assim sendo, a quantidade de informações que chegam ao nosso conhecimento, no que se refere ao pleito de outubro próximo, são múltiplas, ao ponto de ser impossível dar credibilidade a qualquer uma delas.

Tais informações dão conta de que candidaturas ao governo do Estado do RJ, ao Senado, à Câmara dos Deputados e à Assembléia Legislativa do Rio podem não serem concretizadas em seu período próprio, ou seja, entre 10 e 30 de junho, data em que, legalmente, os partidos políticos realizam suas convenções e definem suas candidaturas

Muitas das personagens às quais nos referimos participam de um espetáculo em que pouco sabem sobre o seu papel, sua relevância, significância e por que não indagar até mesmo se eles entrarão, de fato, em cena. Caso de muitos que afirmam serem candidatos sem saber, ao certo, a que serão, se é que serão.

Será que é tão difícil para alguns políticos dimensionar uma eleição para o governo do Estado do Rio de Janeiro? Também indago se alguns são tão inocentes ao ponto de não perceberem que política se faz considerando o presente e não as perspectivas eventualmente vislumbradas no passado.

Alguns políticos de Campos e do Norte Fluminense, que escolheram caminhar com o Deputado Federal Garotinho, do PR, têm demonstrado “gigantesca” pequenez de compreensão sobre o que vem a ser, de fato, um grande pleito. Talvez por estarem acostumados a disputar eleição sem fazer muito esforço, caminhando pela sombra, enquanto a maioria - até mesmo os apadrinhados das demais forças políticas do estado, construíram sua história na política andando no sol.
  
Se eles tivessem feito política sob o sol quente da realidade eleitoral, ao invés de terem feito na sombra alheia, não precisariam de aval, apoio ou qualquer outra sinalização positiva de Garotinho para irem à luta. No entanto, suas expectativas e ansiedades não são compatíveis com os ideais de soldados dispostos a matar ou morrer em nome de um projeto político maior. Pelo contrário. Demonstram tão somente egoísmo, na medida em que cobram por  definições de um líder com preocupações muito maiores do que dar respostas sobre quem de Campos concorrerá a deputado federal ou estadual.
  
Enquanto os políticos aos quais me refiro – certamente àqueles que vestirão a carapuça deste texto após sua leitura – estão aflitos, descontentes, resmungando pelos corredores, certamente Garotinho está articulando alianças, traçando estratégias, estudando possibilidades e se municiando contra os seus adversários, cuja artilharia pesada já está arregimentada para as primeiras batalhas judiciais.
  
Questiono: até que ponto essas pessoas estão comprometidas com o projeto político de Garotinho? Será que eles realmente estão engajados nos projetos e programas do grupo político, ou nele estão para meramente obter êxitos e proveitos eleitorais em suas carreiras políticas?
  
Termino afirmando que o texto se refere a uma análise de estado de comportamento. Quem interpretar como defesa política de minha parte ao Garotinho cometerá erro. Como também errará se concluir que se trata de compromisso político meu com o mesmo.

*Escrito pelo jornalista André Freitas em seu blog (AQUI)

quinta-feira, 29 de maio de 2014

RAFAEL DINIZ QUER DEMISSÃO EM MASSA DA PREFEITURA

O vereador Rafael Diniz tem confessado aos amigos que a grande missão dele no Legislativo é perseguir os funcionários da Prefeitura. Pelo que se sabe, o avô dele fazia diferente. Zezé costumava dar uns empreguinhos, mas o seu neto vem com a missão de colocar funcionários na rua. 

Ainda bem que a Prefeita de Campos tem serenidade e não vai cair na pilha do vereador que vem fazendo de tudo pra aparecer. É de domínio público que o município não sobrevive sem que tenha serviços, ainda que transitoriamente terceirizados. Mas Rafael poderia dar um Pulinho no DETRAN que é comandado por seu padrinho político Pezão para saber quantos funcionários concursados tem no DETRAN e nas outras secretarias do estado. 

Vereador, põe a mão não consciência, você está chorando na cova errada, se tem alguém com cabide de emprego em Campos é do seu grupo. E do governo que você representa que é o de Sérgio Cabral e Pezão. 

Quero ver até onde vai suas invenções. Principalmente depois que a acabar a eleição. 

Tá perto Rafael... É só aguardar!



*Imagem meramente ilustrativa, extraída da internet.

GOOGLE PODERÁ SER MULTADA POR VÍDEO IRONIZANDO GAROTINHO

A empresa Google Brasil Internet Ltda deve retirar imediatamente do Youtube o vídeo com propaganda negativa do deputado federal e virtual candidato ao governo do Rio Anthony Garotinho (PR), sob pena de multa diária por descumprimento no valor de R$1 mil. Na sessão desta segunda-feira (26) o plenário do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro manteve a liminar concedida em 13 de maio pelo desembargador Wagner Cinelli de Paula Freitas, que impede a Google Brasil também de reproduzir vídeos similares em qualquer meio de comunicação ou página da internet sob o seu domínio. A ação ainda vai ser julgada pelo desembargador Cinelli.

Postado na página "Garotinho Nunca Mais", o vídeo procura ridicularizar o ex-governador do Rio e deputado federal numa montagem com o rosto dele sobre uma urna eletrônica, imitando a propaganda do site "Bom Negócio", exibida na TV. Além do título "Garotinho Governador: um Mau Negócio", o material faz referências que seriam ofensivas à gestão dele no governo fluminense, entre 1999 e 2002.

quarta-feira, 28 de maio de 2014

O CINE TEATRO TRIANON

Foi muito bem recebido pela população a ideia da viabilização do CINE TEATRO TRIANON, anunciado pela Prefeita no programa entrevista coletiva na rádio e TV O Diário. O detalhe importante desse cinema é que o estacionamento não dependerá de pagamento com valores extorsivos como é o caso de uns e outros. 

Agora quem está com a cabeça quente é o pessoal que vem investindo ao longo dos meses em salas de cinema, quando a população vai ter o cinema com a mais alta tecnologia e baixo custo. 

Já apareceu até um gozador para perguntar a Prefeita se ela também vai dar a pipoca. Aí surgiu um papo mais sério e o assunto foi descartado. Pipocas a parte, a ideia é maravilhosa, ainda mais, sendo algo perto de 0800. Parece que a Cultura não vai continuar a ser somente para uma pequena elite mal intencionada da cidade. 

A conferir...

CAMPANHA COMEÇA A TURBINAR A CÂMARA MUNICIPAL

A movimentação de alguns vereadores já começa ser notada na Câmara Municipal de Campos com o objetivo de decolar algumas candidaturas ainda sem grandes visibilidades. Tem vereador tão desesperado que está chegando até mesmo a assinar documento pro pessoal da Folha, para tentar viabilizar seu nome no cenário político. Tudo como se a Folha pudesse promover alguém politicamente. 

Por falar na Folha, o blog gostaria de saber que fim que a Folha deu em Andral. O cara desapareceu. Pelo que se sabe Joca desfenestrou o rapaz do partido e, mais uma vez, atendeu as conveniências da Folha da Manhã.

quarta-feira, 14 de maio de 2014

PATRICIA CORDEIRO E AS 'ENTREVISTAS' QUE IRRITARAM A FOLHA

Por muitos anos foi a Folha da Manhã quem deu as cartas na cultura campista. Foram perseguições que iam desde de matérias escritas no jornal contra a construção do Teatro Trianon, pelo então Prefeito Anthony Garotinho. Até o apoio irrestrito dado a única e verdadeira 'cultura da gastança', promovida por Arnaldo Viana, Mocaiber e seus aliados. 

Contra a reconstrução do Trianon, demolido pelo avô do vereador Rafael Diniz, dizia a Folha: "Um elefante branco", "Campos não precisa de um novo teatro", "Temos o teatro de bolso, pra que um gigante de 800 lugares". Hoje a história provou que a Folha estava errada e o Trianon se tornou pequeno perto dos grandes espetáculos e público que lotam as só 800 cadeiras do teatro. Sendo o próprio grupo Folha da Manhã um dos clientes, que por vezes, aluga o espaço para seus eventos. Isso mesmo que disse, ALUGA! Sob protestos e queixas, com Patricia Cordeiro, a Folha finalmente passou a pagar para utilizar um espaço que é público. E hoje, o mesmo jornal, relembrando o passado, chama o CEPOP (Centro de Eventos Populares) de "Elefante branco". Em quem vocês leitores apostariam, quem tem razão nesse caso? O Jornal que condenou o teatro ou a família que construiu o Trianon e o Cepop?  

Junto com Arnaldo a Folha sambou na Sapucaí, enquanto Vianna pagava 1 milhão e 800 mil reais para a Imperatriz Leopoldinense falar que o 'Índio Goitacá comia gente'. Além disso pesava contra Arnaldo denuncias de superfaturamento na contratação de artistas que se apresentaram na cidade, o que motivou inclusive, a cassação de Vianna do cargo. O processo revelava que artistas recebiam por seus shows menos do que o declarado pela prefeitura. Artistas consagrados, como o caso da baiana Gil, que dizia ter recebido cachê de R$ 90 mil e o governo municipal informava que o pagamento pela apresentação chegou a R$ 161 mil. (Relembre AQUI e AQUI) Mas com apoio midiático da Folha e de advogados bem remunerados, Arnaldo retornou ao cargo e o julgamento da liminar acabou suspenso pelo advogado do então prefeito, William Fagundes.

Foi a Folha também o sustentáculo jornalistico da nebulosa gestão do PV com Luciana Portinho a frente da FCJOL. Com Mocaiber a Folha seguiu, até o dia que o camburão preto da Polícia Federal pousou na cidade e prendeu diversos secretários, empresários e servidores acusados de envolvimento em fraudes que teriam provocado um rombo de R$ 240 milhõesO superfaturamento dos shows realizados no município também foi alvo da investigação. Gravações de conversas telefônicas e documentos confirmaram a existência do direcionamento de licitações no município (Relembre AQUI e AQUI). Enquanto alguns fugiam da Federal pela porta dos fundos, a Folha corria para tentar se desvencilhar de Alexandre Mocaiber, mas não sem antes ter a proprietária do jornal ouvida em depoimento na sede da Polícia Federal.

Com a chegada de Patrícia Cordeiro e sua equipe à FCJOL, indicada exclusivamente por Rosinha e Garotinho e sem qualquer interferência de alianças partidárias. A Prefeita sinalizou definitivamente o fim da "Cultura da ilegalidade" e passou a acompanhar de perto todas as ações culturais da cidade. O resultado foi imediato! Vieram com o trabalho o museu histórico de Campos, a recuperação das casas de cultura, a Orquestra Municipal, o corpo de Baile, o Campos Folia, o resgate da cultura dos bois pintadinhos, os grupos de capoeira e etc. Os shows no Farol bateram todos os recordes de público, com destaque para o Sorriso Maroto que levou a praia Campista mais de 100 mil visitantes. Os investimentos na única praia Campista, durante o verão, tiveram retorno para o comercio na ordem dos 50 milhões de reais.

Mas a Folha da Manhã não gostou da agenda positiva que vinha trilhando a cultura. Então, escalou a ex- Telhado De Vidro Luciana Portinho e alguns de seus empregados, para fazer sombra aos avanços da Cultura. Corajosa, Cordeiro enfrentou a Folha, seguindo a orientação de Garotinho (Relembre AQUI), não mais deu entrevistas para o jornaleco panfleto da oposição. (Orientação ignorada por boa parte dos secretários que veem nos holofotes da folha uma forma de se manter invisíveis as 'criticas ditatoriais plantonistas'). Continuou o trabalho e foi para o ataque, com a garantia de sua probidade, não teve medo, as ações movidas por Patricia contra o jornal e seus blogueiros já somam 29. Em recente entrevista dada ao Campos 24 horas (AQUI) a Presidente da FCJOL desafiou seus desafetos a apresentar uma ilegalidade cometida por ela, e sua postura ganhou o apoio dos artistas locais (AQUI).  

O erro da Folha veio ao final, acostumada a comandar as decisões dos fracos prefeitos Arnaldo e Mocaiber de dentro da redação do jornal. A Folha, influenciada por 'fogo amigo', decidiu tentar o mesmo com a Prefeita Rosinha e o Deputado Federal Garotinho. E exonerou através de seu jornal a Presidente da FCJOL e Superintende do Trianon, Patrícia Cordeiro, em matéria escrita por Gustavo Matheus, intitulada: 'Patrícia Cordeiro caí' (Relembre AQUI). Daí saiu o tiro no pé da Folha. E Patricia passou a receber ainda mais apoio de seus líderes políticos. A Super Secretária como é chamada pela oposição, no que depender de Garotinho e Rosinha, está mais super do que nunca.  

O blog voltará ao assunto com a postagem intitulada, "PATRICIA CORDEIRO DE PÉ".