NOTA DE ESCLARECIMENTO

No período que antecedeu as convenções, o Blog evitou fazer qualquer tipo de especulação, procurando garantir a notícia de forma imparcial.

A FOLHA DA MANHÃ AGORA QUER MANDAR NO PT DE CAMPOS

A Folha da Manhã agora está querendo se aproveitar de eventuais divergências dentro do PT em Campos para tumultuar a convenção do partido.

PORQUE A PROFESSORA BEATRIZ DINIZ NÃO CONTINUOU VICE DO FILHO?

O resultado preliminar da convenção do PPS, que atualmente abriga a candidatura do Vereador Rafael Diniz à prefeitura de Campos, traz ao debate uma questão polêmica...

RIVALIDADE NA ELEIÇÃO DE CAMPOS: ILSAN VIANNA OU EDILENE VIANNA

Quem diria que a toda poderosa Ilsan Vianna, ex-primeira dama de Campos e ex vereadora, a essa altura teria que enfrentar sua rival...

O DRAMA QUE PASSAM OS SERVIDORES INATIVOS DO ESTADO É GRAVE

Evidente a crise que atinge a economia do Estado do Rio de Janeiro. Ao que parece, é uma das mais dramáticas do país.

REPERCUSSÃO DAS EVENTUAIS SECRETARIAS DE RAFAEL DINIZ, AGORA COM BETH LANDIM


Foto montagem
Depois da divulgação das especulações da campanha de Rafael Diniz, eis que surge agora o nome de Beth Landim, secretária de educação do governo Mocaiber.

Beth já tem um grande investimento na campanha de Rafael,  quando contratou através de seu pai Amaro Landim  o instituto de pesquisa Inove, que arranjou uma grande polêmica na cidade sobre as intenções de voto em favor de Rafael Diniz.

Constam ainda que Rafael está recebendo apoio da cúpula do Colégio Auxiliadora na parte financeira. Em troca disso Beth já acertou secretaria de Promoção Social de porteira fechada em um eventual Governo de Rafael.

Teve um período no Governo Mocaiber que Beth Landim queria ser a candidata à prefeita. Ela e Edílson Quintanilha ficavam dando  cotoveladas dentro do governo de Mocaiber. Beth e seu pai não se conformam em ficar afastados do poder. Beth teria confidenciado a uma pessoa íntima que não está mais atendendo às ligações da ex-primeira dama, mãe de Caio Vianna, Ilsan Vianna. O motivo vocês devem imaginar.

Pelo visto Beth não gostou muito da Educação, onde conseguiu afundar o município, embora seja ela a  vice-diretora do Colégio Auxiliadora. 

Dá para entender?

QUEM FOI QUE ATRASOU AS OBRAS DE CAMPOS?


É verdade que as obras do governo Rosinha não foram concluídas antes pela crise econômica do país e pela queda do preço do barril do petróleo. Mas o principal fundamento não está sendo submetido ao debate dentro do processo eleitoral.  É que a conclusão das obras foi viabilizada através de uma operação de antecipação de receita dos Royalties do petróleo que salvou a economia do município de Campos, e a prova disso é que os demais municípios da região estão mergulhados em uma profunda crise.

Inobstante o trabalho da prefeita e de Garotinho, eis que apareceu para inviabilizar a operação os vereadores da cidade Rafael Diniz, Nildo Cardozo, Marcão, Fred Machado e José Carlos.

Para viabilizar a maldade contra a população de Campos, eles entraram com uma ação popular na justiça com infundados argumentos  e obtiveram liminar no processo nº 0039697-59.2015.8.19.0014, que tramitou pela 5ª vara Cível de Campos. A liminar foi derrubada pelo Tribunal, mas todo trabalho perante as instituições financeiras ficou paralisado e ainda contaminado pela desconfiança criada pelos vereadores.

Mas não foi só isso: ainda em 2014, em carreira solo, o vereador Rafael Diniz também propôs uma outra liminar no processo nº 0035959-97.2014.19.0014 que tramitou pela 2ª Vara Cível de Campos dos Goytacazes.

Como pode ser observado, o único projeto que o vereador Rafael Diniz apresentou na Câmara foi a propositura de duas ações populares para inviabilizar a vinda de recursos para a cidade.

 Agora as questões ficam mais claras. Naquele  tempo, ele já vinha sendo orientado pelo ex prefeito Sérgio Mendes e pelo arrematador de leilões Fernando Loureiro. Este último tem grandes preferências por transitar em áreas onde as pessoas ostentam estado de vulnerabilidade financeira - por razões óbvias.

Na verdade, os vereadores Rafael Diniz, Nildo Cardoso, Marcão e Fred Machado tentaram ao longo de seus mandatos enterrar a cidade como fez Sérgio Mendes - quando foi prefeito e no trato com as sepulturas quando presidente da CODEMCA no governo de Alexandre Mocaiber. O tribunal de Contas é quem afirma tudo isso.

A presente postagem está acompanhada da rainha das provas, a documental. Os documentos acostados à presente postagem demonstram que foi Rafael Diniz quem assumiu todo o risco ao botar fogo na cidade para fritar um ovo para ele comer.

Então, quem foi que atrasou as obras de Campos? Façam o debate, mas, por favor, falem a verdade.
Clique na imagem para ampliar


Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar
Clique na imagem para ampliar
Clique na imagem para ampliar



Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar



Clique na imagem para ampliar
Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar
Clique na imagem para ampliar


Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Clique na imagem para ampliar


FUNCIONÁRIO DO BANCO DO BRASIL É NOVO RICO DA CAMPANHA DE RAFAEL DINIZ


O funcionário do Banco do Brasil, Fernando Luiz Cavalcanti Loureiro, é o atual coordenador financeiro da campanha de Rafael Diniz. Loureiro vem se notabilizando por aqui, vez que é ele quem há algum tempo vem arrematando tudo que vai a leilão na cidade. Do alfinete ao avião. Na Justiça Federal, Justiça do Trabalho e comum.   A última grande aquisição de Loureiro de grande porte foi uma área do Jockey Club de Campos em parceria com o empresário Gabriel Peixoto, que é sócio de Carlos Edmundo Ribeiro de Oliveira, ex-Secretário de Fazenda do Governo Mocaiber que responde a processo da “Operação Telhado de Vidro” até hoje.

Loureiro também arrematou o prédio do único clube do Farol de São Thomé. Consta também dos anais que ele também  financiou a campanha  derrotada no 1º  turno do médico Makhoul Moussallem no ano de 2012. Loureiro e Rafael fazem frequentes reuniões no restaurante Potenza, perto do Colégio Auxiliadora.
Há também indícios  de que o funcionário do Banco do Brasil é dono de uma factory, local para onde migraram os desalmados agiotas de Campos.
Aí pode estar a resposta pela qual Rafael Diniz quer mandar Rosinha e Garotinho para fora da cidade. Dizem que para se conhecer um homem deve ser dado a ele dinheiro e poder.

A prepotência do candidato deve ser por estar sendo financiado por esse grupo liderado por Fernando Loureiro. A turma do gargarejo sustenta que Loureiro fala aos quatro ventos que a próxima arrematação dele vai ser a própria Prefeitura. Deve ser por isso que Rafael vem insistindo que o Município está quebrado. Ainda sobre doações, o blog deve trazer nas próximas horas as aventuras das Construtoras Sinal, Zadar e União Norte.

INSTITURO PRO-4: A VOZ DOS RICOS


O Instituto Pro-4 de Murilo Dieguez, também conhecido como o Instituto Quitinete, fez uma pesquisa na cidade, mas entrevistou quem ganha mais de 3 salários mínimos. Ia diretamente nas casas. Esse pessoal está fazendo lembrar o tempo em que pesquisas eleitorais eram feitas pelo rádio. Na época o pessoal do citado prefixo só mandava entrevistar cabo eleitoral do deputado.

Posteriormente, nos anos 80, o pessoal fazia a pesquisa no rádio, mas da rua. O esquema da época era o seguinte: o dono da rádio combinava com o pessoal da campanha para mandar as pessoas passarem na rua, e aí havia uma simulação de abordagem. Coisa de maluco, pura trapaça.

Anos se passaram e agora o Pro-4 está indo nas casas das pessoas, dando preferência a locais e pessoas já cadastradas pelo candidato Rafael Diniz. Na verdade a pesquisa é a voz dos ricos da cidade, mas depois não vão reclamar das urnas. 

Chega de chororô.

OS POSSÍVEIS SECRETÁRIOS DE RAFAEL DINIZ


A sucessão da prefeita Rosinha Garotinho já tem desenhado alguns secretariáveis em um eventual Governo Rafael Diniz. 

Neto de Zezé Barbosa, Rafael  promete a volta da parentocracia que sempre foi a marca dos governos de seu avô. 

Segundo a fonte, o principal nome de seu Staff  estaria pacificando eventuais divergências na saúde de Campos. Trata-se do médico Oncologista Frederico Paes Barbosa.

Para a Controladoria, o nome cotado seria o do ex-prefeito Sérgio Mendes, mentor intelectual da candidatura de Rafael Diniz. Ele seria o nosso futuro Suledil . 

A última  passagem de Mendes foi pelo Governo de Mocaiber como presidente da CODEMCA. Por lá esteve envolvido em muitas polêmicas em relação às reformas de cemitérios com o empresário Marquinhos da Equatec. 

Quem também não deve ficar de fora é a contabilista de São Francisco, Marcilene Nunes Daflon, que também foi controladora de Mocaiber e empregou um exército de eleitores de São Francisco para se eleger prefeita daquela cidade através da Fundação José Pelúcio. Marcilene tem no seu currículo ter sido a secretária de Fazenda de Barbosa Lemos em São Francisco e também da família Cherene. Atualmente a contabilista mantém uma boquinha na câmara de São Francisco, sendo uma das principais doadoras da candidatura de Rafael.
                                
Mas as especulações não param por aí. Ainda tratando do tema da parentocracia de um eventual Governo de Rafael, não se poderia fugir do DNA do seu Pai, que foi eleito deputado estadual em 1986 em dobradinha com O banqueiro Ronaldo César Coelho com o apoio do sogro, que colocou a prefeitura à disposição de sua candidatura. O primeiro ato do seu pai como deputado foi nomear o próprio irmão chefe de gabinete na assembléia que, para variar, freqüentava pouco o local. Como pode ser observado, parente é o que não vai faltar. 

Na próxima postagem vou falar dos sonhos de Murilo Dieguez e suas passagens pelo Governo de Sérgio Mendes e Alexandre Mocaiber. Aguarde. 

A FOLHA DA MANHÃ AGORA QUER MANDAR NO PT DE CAMPOS


A Folha da Manhã agora está querendo se aproveitar de eventuais divergências dentro do PT em Campos para tumultuar a convenção do partido. Pelo que se sabe, ao longo dos anos que a Folha fez foi ofender o PT e seus membros de Campos quando lhe foi conveniente. 

Nos últimos meses a Folha vem promovendo falsos petistas, ou seja, aqueles que usaram a legenda e hoje vivem em outros partidos fazendo baldeação e se intrometendo na legenda. A prova disso é que a Folha centrou fogo contra a candidatura do sindicalista Hélio Anomal. As pessoas podem até discordar de Anomal, mas dentro do partido sempre manteve uma postura coerente com a sua legenda e com os seus companheiros de partido local.

A desidratação de candidaturas, como é o caso de Rafael e Caio Vianna, é normal. Faz parte do processo. A prova disso é que são muitos candidatos à prefeitura, mas o povo tem o direito e dever de escolher um só para dirigir a cidade nos próximos 4 anos. Logo, muita gente fica na largada. É uma eleição diferente, onde o palácio Guanabara não tem força para manter candidaturas sem uma estrutura como aquela montada por Eduardo Cunha. Poucos são os que tem algum capital eleitoral nesta disputa. A eleição para prefeito e  vereador de outubro próximo não se ganha dentro de casas noturnas com cardápios caros e dando entrevistas a jornais desacreditados, sem  uma maior aproximação com o povo e com os seus problemas. Política foi feita para políticos. Pelo menos é o que estamos vendo até agora.

PORQUE A PROFESSORA BEATRIZ DINIZ NÃO CONTINUOU VICE DO FILHO?


O resultado preliminar da convenção do PPS, que atualmente abriga a candidatura do Vereador Rafael Diniz à prefeitura de Campos, traz ao debate uma questão polêmica: por que a sua mãe, a professora Beatriz Diniz, deixou a chapa do seu filho, embora indicada na convenção? 

Pelo que se sabe a professora Beatriz é filha do ex-prefeito Zezé Barbosa, tendo sido secretária de educação do município, estando a sua saída da chapa a gerar uma certa especulação no debate político, embora tal fato não tenha sido suficientemente explorado pela mídia local. 

Há quem sustente que a atual vice de Rafael Diniz também deverá ser substituída pelo ex-prefeito Sérgio Mendes, que seria uma exigência da atual diretoria da Folha da Manhã.  

Agora é aguardar as cenas dos próximos capítulos em relação ao PPS local e o vereador Rafael Diniz.

RIVALIDADE NA ELEIÇÃO DE CAMPOS: ILSAN VIANNA OU EDILENE VIANNA


Quem diria que a toda poderosa Ilsan Vianna, ex-primeira dama de Campos e ex vereadora, a essa altura teria que enfrentar sua rival, que é a atual esposa do ex-prefeito Arnaldo Vianna. 

Trata-se de Edilene Vianna, que foi indicada por Arnaldo Vianna para apoiar a candidatura de Geraldo Pudim na Convenção. Pudim deverá concorrer com Caio Vianna, que é filho de Ilsan e Arnaldo. 

A disputa interna está sendo emocionante. Ilsan alega que ganhou o primeiro round e já tirou Edilene da vice de Pudim. E que, se Edilene e Arnaldo insistirem, ela poderá ser vice de Caio Vianna, e com isso debater diretamente com a rival, frente a frente. Neste caso a cidade vai conseguir saber quem é quem. 

Por incrível que pareça, o debate de Ilsan e Edilene deverá ser um dos pontos altos da campanha, e as duas rivais deverão tomar grande espaço do debate pela prefeitura de Campos. 

Nesse ponto, parece que quem tem mais a perder é Arnaldo Vianna. Ainda que inelegível ele foi prefeito da cidade e deputado por várias eleições, e a decepção pode ser tripla, ou seja, no judiciário, nas urnas e na parte pessoal. 

NOTA DE ESCLARECIMENTO


No período que antecedeu as convenções, o Blog evitou fazer qualquer tipo de especulação, procurando garantir a notícia de forma imparcial.

Como este blogueiro não é dono de partido político, agora voltará a fazer as postagens também envolvendo as candidaturas de Campos e da Região.

Detalhe: Até quem eventualmente se sentir ofendido ou pretender a retificação, basta fazer o contato com o blogueiro e a legislação eleitoral será sempre cumprida, independente de postulação frente à justiça eleitoral. O nosso objetivo é enriquecer o debate, mantendo sempre que possível o "princípio da paridade de armas" (direito ao contraditório, igualdade de tratamento entre as partes), inclusive no que se refere à informação e opinião.

MARCÃO DELIRANDO


O vereador Marcão e a Folha da Manhã estão delirando. O vereador diz que está havendo compra de votos através do cheque cidadão. Como? Se o grupo do ex-governador Garotinho sequer tem candidato. Essa afirmação é mais que um delírio dos dois

O mais grave de tudo é que essa é a verdadeira calúnia, porque a compra de votos é crime. Marcão sabe disso porque ele ainda é praticamente do PT.

VAI PRESCREVER, CAMARÃO!


É Camarão? Aqueles documentos que você tem guardados podem estar com os dias contados.

É que crime ou crimes vão aí prescrever e  a turma está fazendo as contas do prazo.

Claro que se você apresentar  os documentos em São João da Barra, a história não será a mesma.

O pior é que muitas pessoas tem a cópia dos documentos,  cujo original, segundo fontes, está com o ex-vereador. Por que acham que até hoje ele é respeitado na cidade?  É bem provável que  exista divergência contra vereador, mas ninguém é capaz de duvidar de sua coragem. 

Vai prescrever, Camarão!

A CHAPA QUENTE DA FOLHA DA MANHÃ


Michel Temer para presidente, apoio ao afastamento da Presidenta Dilma. Jorge Picciani para o Governo do Estado e João Peixoto para Prefeito de Campos.

A Folha acredita ainda na força do ex-governador Moreira Franco. Quando foi governador a direção da Folha se orgulhava de ter aproximação com Moreira, à época.

Essa foi sempre a posição da elite da cidade. Resta saber se os patrocinadores do Jornal irão querer se  vincular  à configuração de uma aventura que também é chamada de golpe. Algo parecido com os integralistas, também conhecidos como os “camisas verdes”, quando Getúlio Vargas foi Presidente.

Aqueles que tem uma empresa e um nome a zelar estão pensando muito nesse oba-oba montado pela Folha, que leva junto com ela Águas do Paraíba, o empresário Renato Abreu, Faculdade Redentor, Mário Antônio Bittencourt dentre outros nomes desavisados.

Suas marcas vão estar na vitrine da Folha. O pior é que pode dar errado.

QUEM REPRESENTA EDUARDO CUNHA NO PR?


No programa “Entrevista Coletiva”, no dia 07 de Maio, o ex-governador Garotinho revelou que existem soldados de Eduardo Cunha dentro do PR. É muito provável que o nome ou os nomes sejam revelados brevemente, porque quem conhece o Garotinho sabe que ele vai falar. A conversa é a resposta de uma caderneta do ex-presidente da Câmara Federal. 

Aí fica a pergunta: Quem representa Eduardo Cunha no PR? 

Vamos aguardar as cenas dos próximos capítulos. Todo mundo quer saber.

A FEIJOADA DE RAFAEL DINIZ COM O NOME DA FOLHA


Foto montagem
Utilizando o nome da Folha da Manhã, o vereador Rafael Diniz  está distribuindo convites e camisas  para a Feijoada que na verdade é Campanha política antecipada.

Ainda: a feijoada teria patrocinadores da região, incluindo a AMBEV e o tio da esposa de Rafael, o empreiteiro Cristiano da Sinal (Rio das Ostras).

O evento é boca livre e ainda vai contar com shows.

Esse será o pontapé inicial pra campanha de Rafael Diniz a sucessão da Prefeita Rosinha. Além da mesa farta o dia inteiro, o convidado  têm direito a  ficar na mídia até a eleição dedicando o apoio ao vereador para prefeito da cidade, com as bajulações “com certeza”.

Resta saber se combinaram isso com o Ministério Público e com a Justiça Eleitoral local.

A questão  é grave e deve  ser submetida  à apreciação das autoridades.

O evento original era feito no fim de Março e princípio de Abril. Para fazer a campanha, Rafael altera a data para o dia  05 de Junho. É que as eleições com as novas regras impõe aos candidatos a limitações durante o processo que se iniciou em  1º de Janeiro.

Parece que esqueceram de combinar  com a Justiça Eleitoral e com o próprio calendário eleitoral.

ADVOGADO DO MST, ASSESSOR DA SUPERINTENDÊNCIA DE JUSTIÇA DO MUNICÍPIO, OCUPA O TEATRO DE BOLSO EM CAMPOS


O advogado do MST, Alexis Wallace Sardinha, que também exerce a função de assessor técnico na Superintendência de Justiça do Município, realmente desistiu de invadir as propriedades rurais com o MST. Essa é uma baixa no Exército Vermelho de Dilma. 

Agora o rapaz decidiu invadir o Teatro de Bolso em Campos para dar notoriedade a campanha do vereador Rafael Diniz, que é do PPS e neto de Zezé Barbosa, o prefeito que derrubou o Teatro Trianon em Campos. No caso, o advogado trocou o campo pelo teatro para a invasão. Não sabia que ele também era artista. O que deixa o caso ainda meio sem resposta é que a costureira Lívia Amorim também consta na relação dos invasores do Teatro de Bolso. Sardinha é a prova inequívoca de que o PT em Campos realmente acabou ao admitir que seus filiados se aliassem aos golpistas de plantão que é do partido de Rafael.  

Claro que eu ia me esquecendo que o advogado está impedido de atuar contra o município, já que recebe dos cofres públicos, em razão do cargo que ocupa na administração pública municipal. Com a palavra o procurador geral do município e o secretário de Alexis para as providências cabíveis. Até porque o último ato noticia que ele estaria lotado no FUNDECAM  (vide portaria  0062/2014).

Atualizado/corrigido: 19 de maio de 2016 - 15:33hs.
Proxima  → Página inicial