A REPERCUSSÃO DOS DOCUMENTOS DE JOÃO VICENTE

Desde de o primeiro momento o blog sabia que realmente muitos empregados de Pezão iriam ficar chateados com a revelação dos documentos que atestam...

JOÃO VICENTE NA FEIJOADA DA FOLHA

É preciso que todos fiquem atentos para o comportamento do professor João Vicente. Além dos problemas psiquiátricos que ele mesmo alega ter, João Vicente esteve na última feijoada da folha ao lado do candidato a governador Lindberg

PMDB UM PARTIDO DE GRANDES NEGÓCIOS

O Palácio Guanabara tem soprado aos quatro ventos o número de partidos que está cooptando, claro com recursos do erário público estadual.

NA TENSÃO PRÉ-ELEITORAL, HÁ SOLDADOS QUERENDO MARCHAR NA SOMBRA

A guerra de nervos começou. O clima de tensão pré-eleitoral já é sentido por quem milita na área política.

PEZÃO, SEUS PARTIDOS E O "PULO DO RATO"

O atual governador do estado Luiz Fernando Pezão parece que não está enxergando que partido político não tem direito a voto.

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

MÉDICO MANCHA DE PRETO O OUTUBRO ROSA

Não é justo que o governo da prefeita Rosinha Garotinho sofra as consequências de atitudes isoladas de médicos e hospitais que não cumprem com os compromissos que assumem perante o Sistema Único de Saúde (SUS). Até porque, em Campos, os médicos recebem um acréscimo de 100% da tabela SUS pelos serviços que prestam à população. E tais serviços não devem ser prestados no dia e na hora em que eles querem, sentem vontade ou nada tenham de melhor para fazer. É pra logo, pra já, com imediatismo.
Deram o azar de cometer tal injustiça com a esposa de um jornalista influente de nossa cidade: André Freitas. Diretor da Rádio Absoluta de Campos e do jornal Expressão Absoluta, além de empresário do setor de comunicação e com boa articulação no meio. Para a classe médica, fica a lição: respeite a todos sem olhar a quem, pois não se pode prever quais consequências virão.
A vítima, Angélica Carvalho, 31 anos, em pleno outubro rosa (mês dedicado à campanhas de prevenção ao câncer de mama) e com nódulo suspeito no seio constatado desde agosto pelo mastologista Leonardo França, do hospital Álvaro Alvim. Ele mesmo agendou, em 7 de agosto, a cirurgia da paciente para 29 de outubro. Ele mesmo mandou comunicar a paciente, faltando menos de 24 horas para o procedimento, que o mesmo estava suspenso e que deveria ser remarcado, sem maiores explicações.
Somente após a grande repercussão do assunto nas redes sociais e também em veículos de comunicação locais é que a Assessoria de Comunicação do Hospital se pronunciou. Segundo André Freitas, a nota divulgada sugere que faltou responsabilidade informativa na abordagem do assunto pelos veículos que o noticiaram, em especial a Rádio Absoluta, vez que o procedimento foi transferido (sem precisar data) por uma “impossibilidade do médico”, sem também mencionar qual seria tal impossibilidade.

Que o Ministério Público esteja atento a tais condutas, até para prevenir que não sejam situações para criar dificuldades no SUS para negociar facilidades através do chamado atendimento social, que importa em pagamento da equipe médica pelo paciente.

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

REJEIÇÃO??? POR QUE O POVO AMA O GAROTINHO!?

Campista: nem fiado, nem à vista. Essa era a principal maneira de se referir à cidade de Campos 40 anos atrás. Só se associava Campos a coisas boas quando o assunto era chuvisco, goiabada ou melado. Uma cidade cujas raízes das classes dominantes se estabeleceram em terra fértil de preconceitos sociais e exploração da mão-de-obra. Uma cidade onde um pequeno grupo de ricos explorava a massa pobre, ávida por uma liderança capaz de conduzi-la e orientá-la à liberdade.

Liberdade esta que os pobres, sofridos, duvidavam ser-lhes possível. Liberdade esta que alguém precisava lhes apresentar a ela, tal como fez Moisés com o povo hebreu escravizado pelos egípcios.

Assim foi que surgiu Anthony Garotinho. Defendendo essa gente pobre, humilde, trabalhadora, honesta, que mesmo diante das mais aviltantes injustiças, ao fim de cada dia, agradecia a Deus pelo pão que meava com a família. Garotinho foi a voz que falou alto em Campos contra os opressores. Foi a voz que tentaram, a todo custo, calar. No rádio, ele representava a esperança. Era o companheiro fiel das donas de casa. E o irmão mais próximo do trabalhador. 

Garotinho levantou a cabeça do povo pobre de Campos, antes escravizado e oprimido pelos industriários da cana-de-açúcar. E se por um lado o poder dos grupos econômico da cidade agia para silenciá-lo no rádio, Garotinho conquistava o mais precioso bem que um comunicador pode ter em sua vida: audiência e credibilidade.

Desde o seu tempo de radialista, Garotinho escolheu estar ao lado das pessoas que mais precisam. E foi com essas pessoas que ele dividiu miséria, mas também esperança. 

Garotinho fez o povo romper com o modal servil de subserviência e humilhação. Fez o povo compreender que os seres humanos são iguais e que assim merecem ser tratados e respeitados. Garotinho foi a voz do povo em coro, clamando por direitos.

Com o ideal de mudar Campos, Garotinho foi eleito prefeito em 1988. Sendo escolhido o melhor prefeito do Brasil. Quem lhe deu este título não foram os empresários, os grupos econômicos. Foi o povo. Um título que teve ressonância em todo país. Em 1994, Garotinho foi candidato ao governo do Estado do Rio. Resistindo aos poderosos até o segundo turno. Em 1996, retornou à prefeitura de Campos. Em 1998, renunciou após o consentimento de mais de 90% dos eleitores da cidade, que apoiaram o seu projeto de ser candidato ao governo do estado. 

O povo de Campos tinha razão. Garotinho tinha que ser governador. E assim foi. Ao fim do seu mandato, com aprovação espetacular, Garotinho sai do governo para tentar ser presidente do Brasil. Teve 16 milhões de votos, foi o 3° colocado, enfrentando Lula e José Serra, este candidato da máquina do governo federal. Mas elegeu sua esposa, Rosinha Garotinho, no primeiro turno para o governo do RJ vencendo em todos os 92 municípios. 

De 2002 a 2010, Garotinho não foi mais candidato a nada. O ex-Governador voltou a sua profissão, apresentou programas de rádio e presidiu partidos políticos. Mesmo assim, em 2010, ele é eleito o Deputado Federal mais votado da história do Estado do Rio de Janeiro, com quase 700 mil votos. 

Como pode ter rejeição um político, que reverte de negativa para positiva a imagem de Campos como cidade; que conquista 16 milhões de pessoas no Brasil, que elege a esposa em primeiro turno para governar o segundo estado mais importante do país; e que até hoje é o deputado federal mais votado da nossa história?

A resposta é muito simples: Garotinho não tem o perfil dos grupos econômicos que transigem com os corruptos tradicionais da política. É só olhar, por exemplo, a figura do senhor Dorneles, ex-secretário da receita federal na época da ditadura, mas que só chegou ao Senado porque Garotinho e Rosinha foram pra rua em 2006 pra pedir votos para ele. Este como tantos outros, usou e depois rejeitou Garotinho. É só olhar os grupos econômicos que se relacionaram com o governo Cabral-Pezão de 2007 pra cá. Em quanto foram favorecidos sob o pretexto da Copa e das Olimpíadas. 

As pessoas que rejeitam Garotinho são as mesmas que fingem não ver a miséria nas ruas; as que não sofrem com o mau atendimento nos hospitais. São as que andam em seus carros, com ar condicionado, ignorando os milhares de trabalhadores que se amontoam nos transporte coletivos. São os que moram em condomínios de luxo e que entendem que pobreza é uma doença que precisa ser combatida exterminando os pobres, e não transpondo as pessoas de classe.

Quem rejeita Garotinho é quem não admite gente humilde em shopping center. É quem muda de calçada quando depara com um negro na rua. É quem faz ânsia de vômito ao ver uma criança maltrapilha resfriada. É quem acha que empregados domésticos e subalternos devem andar em elevador de serviço.

Quem rejeita Garotinho são aqueles que não compreendem o alcance social de suas políticas. São aqueles que concordam que as mães que moram em favelas são fábricas de produzir marginais. 

Mas que rejeição é essa? Como pode alguém, que surge do nada, que desponta de uma cidade mal vista do interior para todo Brasil, ter uma rejeição tão imensa? O que justifica uma rejeição deste tamanho senão o interesse dos grupos econômicos de não ter alguém no poder defendendo os menos favorecidos?

Se esses magnatas, historicamente, foram capazes de escravizar da colonização ao império; foram capazes de conspirar na República; e capazes de matar na ditadura, você não acredita que eles sejam capazes de mentir, de forjar, de induzir a erro e, principalmente, de enganar?

Por isso voto Garotinho 22!!!

terça-feira, 26 de agosto de 2014

MACEDO PODE SER DONO DA FOLHA DA MANHÃ

Consta no meio empresarial que a Folha da Manhã estaria sendo vendida para o grupo do Bispo Macedo. 

Segundo fontes seguras, o negócio estaria dependendo do dono da Inter TV, o empresário Fernando Camargo. Camargo teria a preferência porque já seria ele parceiro comercial do grupo. Macedo tem um sonho de lançar um nome de sua preferência para governar o Município de Campos, onde já é dono da TV Norte Fluminense, hoje TV Record. Com isso, a força do empresário do interior fica ainda menor. Em campos, Macedo quer unir a fé com o poder. Vamos aguardar os próximos passos da negociação. O blog estará noticiando em primeira mão.

A DITADURA DA GLOBO - Parte II

Policia Civil para acompanhar troca de namorado de manifestante merece repúdio da população.

Todos os detentores de mandato eletivo procuraram saber qual a verdadeira pauta de reivindicações das grandes manifestações de junho de 2013.


Enquanto os políticos procuravam uma saída para resolver o caso sem resolver o caso, a Globo, com a milionária verba publicitária do Palácio Guanabara – leia-se, Cabral e Pezão – iniciou uma cruzada de informações falsas.

Primeiro a Globo começou a tentar convencer as pessoas de que participar da manifestação era perigoso.


Depois, sorrateiramente, o Governo do Estado começou a agredir aos manifestantes que compareciam a qualquer ato.


O modus operandi consistia no seguinte critério: após aferir o público acima de 500 pessoas, a Globo ia pro local e dizia que tinha cem pessoas.


E a polícia, por sua vez, removia os manifestantes sem qualquer fundamento plausível, com balas de borracha e spray de pimenta. Era também usado o infiltrado da polícia para iniciar depredações e colocar na conta dos manifestantes. O circo estava montado. E desta forma passou a criminalizar o manifestante e as manifestações para afastar o povo das ruas.


A prova disso é que o noticiário da Globo coagia às autoridades judiciárias paracriar um clima de hostilidade com os manifestantes, como se manifestação fosse caso de polícia.


Iniciou um verdadeiro regime de segregação a todo aquele que fizesse oposição ao regime de governo de Cabral e Pezão. Regime de Governo também dela, aquela que nunca mudou de lado. O dinheiro muda de mão mas ela sempre está do lado dele: a Globo.


A estratégia da Globo é proteger a FETRANSPOR, os empresários de ônibus, os empreiteiros do Estado e os corruptos de plantão. Enquanto isso, os jovens manifestantes passaram a ter a sua liberdade ambulatorial segregada em colisão frontal com os direitos e garantias individuais contidos na Constituição Federal.


A Polícia do Estado do Rio é usada para proteger os corruptos que financiam seu grupo político. Os personagens aparecem de guardanapo na cabeça na Europa ou pagando pensão alimentícia com propina oficializada na tribo global. Esse


é o caso do deputado Federal Rodrigo Bethlem, financiado por verdadeiros monopólios de empresários de ônibus do Rio de Janeiro.


A ditadura da Globo é tão ridícula, que o desembargador que concedeu liberdade aos manifestantes presos passou a ser a bola das vez de seus ataques, com claro constrangimento a qualquer membro do judiciário que pudesse contrariar os interesses de seus aliados. Essa é a regra da Globo.


Então, quem são os manifestantes sorteados para serem encarcerados? Pela ordem, aqueles que participaram do “Ocupa Cabral” em junho de 2013, onde até os moradores do Leblon pediam para que Cabral se afastasse do bairro e da cidade ante ao constrangimento e desgaste que estava trazendo para o bairro.


Houve então vingança da turma do Jardim Botânico e da república do Leblon contra os jovens que lutavam para que a vida pública fosse mais respeitada. Os manifestantes passaram a ser perseguidos políticos do estado sob o comando da Rede Globo e suas afiliadas.


Os jovens manifestantes agora, através da polícia, com grampos e as formas mais constrangedoras de privar a liberdade individual, tiveram até seus relacionamentos íntimos monitorados por uma investigação da Polícia Civil que era sigilo apenas para a justiça.


Mas os conteúdos de gravações criminosamente editadas eram notícias no Jornal Nacional diariamente, criando na população verdadeiro pavor daqueles que foram às ruas e estão lutando por dias melhores, estando os mesmos sem poder se comunicar até mesmo com seus familiares, sempre com a utilização do aparato policial do estado com irrestrito e total apoio da Rede Globo e suas afiliadas, como se não existissem outros crimes no Rio para serem investigados pela polícia civil.


Colocar a policia Civil para acompanhar troca de namorado de manifestante merece censura até mesmo do Ministério Público e do Poder Judiciário porque essa é uma das formas de segregação do abuso do poder dos meios de comunicação cujo monopólio é da Globo.


Como admitir a prisão de manifestantes quando Fernando Cavendish, da Delta, e os demais meliantes que vêm sangrando os cofres do Estado não tem contra si um só mandato de prisão e muito menos um inquérito policial.


Será que a Globo não se constrange perante a classe intelectual por isso tudo que está fazendo com o povo brasileiro? Qual será o dia em que a Globo e seus diretores irão pagar por tudo de mal que estão fazendo ao país desde a ditadura de 64 para consolidar seu monopólio de informação de forma dura e cruel? A manifestação foi por ela rotulada como crime hediondo.


O pior é que pessoas com opinião deformada ainda acreditam nesses enlatados que são produzidos pela Rede Globo. Esta tem seus privilégios bancados e maquiados com recursos dos cofres do Estado do Rio de Janeiro, sob o comando da dupla Cabral e Pezão. Entre eles, o maior instrumento de fraude: uma agência de publicidade tentando dar manto de legalidade ás suas trapaças.

O DIREITO DE NASCER E O CRIANÇA ESPERANÇA

A Globo abriu uma investigação para segregar todos aqueles que possam nascer ganhando enxoval.

Como se não bastasse o regime da Globo, parece que as empresas de comunicação, após tentarem censurar o direito de manifestantes namorarem, agora estão tentando impor regras no direito de nascer. 

O direito de nascer foi há anos uma novela que era transmitida pela Rádio Nacional. A Globo abriu uma investigação para segregar todos aqueles que possam nascer ganhando enxoval. E pra onde 
mesmo vai esse dinheiro do Criança Esperança? É provável que o pessoal da Globo queira decidir como e onde alguém pode nascer. 

Agora vocês já sabem que, antes de nascer, tem que combinar com a Globo e a Jornalista Maiá Menezes, escalada pelo jornal O Globo para criar balizas para o nascimento de crianças no Estado do Rio de Janeiro. 

A Globo guarda uma certa semelhança com o Rei Herodes ao tratar a infância e procurar marginalizar a pobreza. É o vale tudo para levar a cabo a proteção à candidatura de Pezão naufragada na rejeição de quase toda população do Rio de Janeiro.

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

O PATRULHAMENTO IDEOLÓGICO DA GLOBO.

Ser pobre não é crime. E muito menos é crime pedir votos em comunidades. A descrição da população e do dia a dia das comunidades muda de acordo com a conveniência da emissora. E aí não se sabe quando a Globo está mentindo: antes, durante ou depois. Ou o tempo inteiro.

Como se não bastasse sua ditadura interna, a Globo agora passou a investigar quem está apoiando quem na corrida ao Palácio Guanabara.

Está interceptando mensagens e atacando eleitores que estão em dia com suas  obrigações eleitorais.

Todo mundo sabe que o voto é secreto, bem como o direito à livre manifestação, inclusive de pedir votos.

Todo mundo tem o direito de pedir votos. Claro, dentro das regras das leis eleitorais. Pois é, a Globo decidiu criminalizar a pobreza sob o argumento de que “quem não vota em Pezão é miliciano ou traficante.” Basta ler as matérias publicadas pelo jornal para ver a exaltação do candidato Pezão. E, ao mesmo tempo, criando uma segregação aos candidatos que entram nas comunidades menos favorecidas.

É muitíssimo provável que, no asfalto, existam bandidos na mesma proporção do que nas comunidades carentes.

Ser pobre não é crime. E muito menos é crime pedir votos em comunidades pacificadas ou não. Até porque, o próprio Estado e a Globo, até bem pouco tempo atrás, vendiam a idéia de que a vida nessas comunidades era um verdadeiro mar de rosas.


De repente surge uma nova versão. E aí não se sabe quando a Globo está mentindo: antes, durante ou depois. Ou o tempo inteiro.

A DITADURA DA GLOBO – PARTE I

O povo quer ouvir o que o candidato tem a falar. Até porque a Globo tem todo o tempo do mundo para lançar suas abobrinhas a um público alienado e sem perspectiva.

Já faz tempo que todo mundo sabe que a Globo quer mandar em tudo no país. A eleição de Presidente inicia-se com pesquisas de institutos bastante conhecidos, sempre querendo modular a capacidade de cada brasileiro.  

A Globo, no Rio, se mete em tudo. Na eleição do Flamengo, há alguns anos, a Globo jogou todas as cartas em cima de Patrícia Amorim. Até hoje o Flamengo não conseguiu se livrar dos problemas criados por Patrícia. 

Naquela ocasião, a Globo forçou tanto a barra que levou Patrícia para abraçar Obama na sede do Flamengo. 

Foi também a Globo que vendeu a imagem que Roberto Dinamite era a redenção do Vasco da Gama. Proibiu Eurico de Falar na Globo. O cartola foi defenestrado de qualquer assunto envolvendo qualquer tema. O Vasco caiu pra segunda divisão e também não consegue pagar suas dívidas. Mesmo assim, a Globo não se manca.

Para não nos alongarmos muito, a Globo agora criou uma tal de entrevista com os candidatos a Governo do Estado. O desplante da empresa é tão grande que a jornalista não deixa o candidato falar. Bom, o povo quer ouvir o que o candidato tem a falar. Até porque a Globo tem todo o tempo do mundo para lançar suas abobrinhas a um público alienado e sem perspectiva. 

Foi na entrevista de Garotinho na quarta-feira (20), que caiu a ficha da turma do Jardim Botânico. Num certo momento, o entrevistado iniciou uma reação diante do quadro caótico onde o entrevistado é massacrado pelo entrevistador, dando inveja a qualquer regime inquisitorial.

“Calma, minha filha. O candidato aqui sou eu.”

Essa resposta talvez venha a servir para que os meninos da Globo acendam seus desconfiômetros no sentido de deixar o povo ouvir o que os candidatos tem a falar.

Foram vítimas dessa regra inquisitorial os presidenciáveis Aécio Neves, Dilma Roussef e Eduardo Campos.

O pastor Everaldo teve uma entrevista interessante. Em um dado momento, nem Bonner nem Patrícia queriam mais perguntar, e os 15 minutos do pastor ainda não haviam sido completados. 

Esta é a prova inequívoca de que a nossa democracia sofre com algumas imperfeições, principalmente na propaganda política, quando o tempo de exposição dos candidatos deveria ser maior, com o objetivo de evitar as campanhas subterrâneas feitas pela Globo no período cinzento, sempre ancoradas em polpudas verbas publicitárias, como foi o caso de Sérgio Cabral e Luiz Fernando Pezão. 

A Globo defende esses dois com unhas e dentes. 

Qualquer noticiário envolvendo os dois não dura sequer uma hora no “Globo Online”. Depois de alguns minutos, é removida a notícia. 

Nunca se gastou no Estado do Rio tanto com publicidade. Isso, com certeza, deforma a igualdade de oportunidades para candidatos, partidos e coligações.

OS EQUÍVOCOS DO DEBATE DA REDE BANDEIRANTES DOS CANDIDATOS AO GOVERNO DO ESTADO.

Candidatos ao Governo do Estado respondem a perguntas até sobre temas e providências de competência exclusiva do Presidente da República.   
                    
Queridos leitores, estou de volta, ainda que com pouco tempo para escrever. Neste período, o Blog pretende, na medida do possível, dar atenção ao processo eleitoral e aos candidatos que visam o pleito de outubro deste ano.

Muitos foram os temas trazidos pelos candidatos e pelos jornalistas. Um dos temas tratados foi a desmilitarização ou extinção da Polícia Militar.

Neste ponto o debate ficou como uma “Torre de Babel”. É que o inciso V do artigo 144 da Constituição Federal estabelece a criação ou convalidação da Polícia Militar, o que é regulamentado pelo Decreto Lei 1001/69 (Código Penal Militar).

Como se vê, a conveniência e oportunidade deste tema é de competência exclusiva da União. Logo, não será o próximo governador quem poderá tomar essa providência.  Afinal, esta deveria ser feita por Emenda Constitucional de iniciativa do Presidente da República.

terça-feira, 5 de agosto de 2014

IMPUGNADO POR SER 'FICHA SUJA', ARNALDO VIANNA DESISTE DE DISPUTAR ELEIÇÃO

Nos últimos dias 07 e 13, a Procuradoria Regional Eleitoral do Rio de Janeiro analisou os 2.852 registros de candidatos nestas eleições no Estado e impugnou 35 desses registros. Com a Lei da Ficha Limpa (LC nº 135/2010) em vigor, políticos fluminenses tiveram seus registros impugnados com base nos critérios de inelegibilidade da lei. A Procuradoria Regional Eleitoral impugnou 20 candidaturas a deputado estadual, 14 a deputado federal e um a senador registrados no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RJ).

Entre os candidatos alvejados pela Lei da Ficha Limpa, estão" Os ex-prefeitos de Campos, Arnaldo Vianna (PDT), de Macaé, Riverton Mussi (PDT), e de São João da Barra, Carla Machado (PMDB). Os três, candidatos a deputado estadual, tem contas rejeitadas pelo plenário do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ). 

Arnaldo responde ainda a três processos de contas irregulares como ordenador de despesas ao tempo em que era prefeito de Campos. Seu nome consta ainda no Tribunal de Contas da União (TCU), também por irregularidades na prestação de contas em sua gestão à frente da prefeitura. Carla Machado está também impedida pelo TCE-RJ, com dois processos em suas contas. 

Na tarde de hoje, o jornal que tem sido o panfleto da oposição em Campos, folha da manhã, publicou matéria intitulada: ARNALDO VIANNA DESISTE DA ALERJ E FOCA NO “PROJETO PEZÃO”, onde o ex-prefeito justifica sua saída da disputa eleitoral, como uma: "mudança de planos tem a ver com projetos maiores”, referindo ao apoio que dará ao candidato ao governo do estado, Fernando Pezão.

MPF DEFENDE MAIOR PUNIÇÃO A PEZÃO POR LICITAÇÃO FRAUDADA EM PIRAÍ

Em parecer ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), o Ministério Público Federal (MPF) opinou que o ex-prefeito de Piraí Luiz Fernando Pezão e o ex-secretário de Administração Paulo Maurício Carvalho de Souza devem receber mais sanções por terem fraudado licitações para a compra de uma ambulância.

A 1ª Vara Federal de Barra do Piraí condenou os dois a multas e à restituição dos prejuízos aos cofres públicos. Ao opinar sobre recurso dos réus ao TRF2, a Procuradoria Regional da República da 2ª Região (RJ/ES) pediu a extensão da pena à suspensão de seus direitos políticos por cinco anos e proibição de contratar com o poder público e ter benefícios e incentivos.

A PRR2 sustenta que a decisão de primeira instância, de julho do ano passado, "não observou a extensão do dano e o proveito obtido pelos agentes públicos com a compra superfaturada de ambulâncias para o município com recursos do Ministério da Saúde".

A Procuradoria sustenta ainda que os réus "promoveram cisão irregular de procedimento licitatório a fim de propiciar a utilização da modalidade 'convite', que restringiu a participação de empresas interessadas, com a desconsideração de procedimentos básicos e regulares de pesquisa de preços e outros, acarretando a compra de objeto superfaturado".

Para o MPF, embora o prejuízo não tenha sido "de grande monta", como definiu o juiz em Barra do Piraí, houve uma deliberada intenção de burlar a legislação. A licitação fraudada foi considerada uma improbidade administrativa pelo MPF e pela Justiça. Cada réu foi punido com multas de R$ 14.546,12 – cifra a corrigir – e à obrigação de ressarcir quantias semelhantes, divididas entre a União e o Município.


Leia mais: http://extra.globo.com/noticias/extra-extra/mpf-defende-maior-punicao-pezao-por-licitacao-fraudada-em-pirai-13495592.html#ixzz39YKm9RGc

CÉSAR MAIA E A JUSTIÇA

Tribunal negou recurso que pedia suspensão de processo de improbidade administrativa movido contra ele pelo MP

Más notícias para o ex-prefeito Cesar Maia (DEM), candidato ao Senado. O Tribunal de Justiça negou, no último dia 29, recurso que pedia suspensão de processo de improbidade administrativa movido contra ele pelo Ministério Público estadual. 
Segundo o MP, o então prefeito descumpriu a norma da Constituição que determina o repasse para a educação de 25% das receitas com impostos. De acordo com a denúncia, ao longo de seus mandatos Maia deixou de enviar R$ 2, 218 bilhões para o setor.

Cidade das Artes 

Maia, dois de seus ex-secretários, três ex-diretores da RioUrbe e quatro empresas de engenharia são réus em outro processo movido pelo MP. Eles são apontados como responsáveis por irregularidades na construção da Cidade das Artes. As acusações incluem superfaturamento e manipulação de metragem do projeto.


segunda-feira, 4 de agosto de 2014

TRE-RJ APROVA CANDIDATURA DE GAROTINHO

O Tribunal Regional Eleitoral deferiu o registro de candidatura do deputado Garotinho, que disputa o governo do estado. 

Garotinho comenta- O TRE acaba de deferir o meu registro de candidato ao governo estadual. Sem nenhuma pendência ou exigência, o registro deferido acaba com as invenções e mentiras das "viúvas de Cabral e Pezão", que passaram o dia espalhando que minha candidatura seria vetada. Se alguém tinha a mínima dúvida agora está claro, sou ficha limpa, candidato ao governo do Estado com registro deferido pelo TRE, e vamos junto com o povo para a vitória!

GAROTINHO IRÁ CONSTRUIR MAIS 40 RESTAURANTES POPULARES NO ESTADO DO RIO

Ex-governador que ampliar o número de refeições servidas diariamente de 30 para 100 mil, mas com a qualidade supervisionada por nutricionistas.

O Estado do Rio de Janeiro ganhará mais 40 restaurantes populares para a venda de comida de qualidade por apenas um real. As novas unidades serão implantadas em áreas como Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio; São Gonçalo, na Região Metropolitana, e na Baixada Fluminense, para atender principalmente à população carente e trabalhadora. O anúncio foi feito, nesta segunda-feira (04), pelo candidato da coligação Força do Povo (PR-Pros-PT do B), Anthony Garotinho, durante visita ao Restaurante Popular Betinho, na Central do Brasil, a primeira unidade construída pelo ex-governador em 2000.

Garotinho garantiu ainda que irá recuperar a qualidade da comida servida nos restaurantes populares, abandonados pelo atual gestão Cabral-Pezão. Durante o governo Garotinho, o cardápio era elaborado pela Escola de Nutrição da Uerj. Hoje, são servidas 30 mil refeições por dia, e o projeto do candidato é ampliar esse número para 100 mil.

Entre 2000-2006, foram construídos nove restaurantes populares, que ao final do período havia servido 25 milhões de refeições. Outras cinco unidades – Bonsucesso, Irajá (com hotel popular), Méier, Madureira e Campo Grande (com cinema popular) – estavam em construção no fim do governo Rosinha.

O sucesso dos restaurantes populares foi reconhecido durante a Copa do Mundo, em junho no Brasil. “Até os turistas, que vieram assistir a Copa no Rio, aproveitaram para comer aqui, como mostrou a imprensa. Pena que a qualidade da comida caiu muito. São inúmeras as reclamações dos frequentadores, mas vamos recuperar essa qualidade no meu governo”, afirmou Garotinho, que foi muito assediado pelos clientes.

O candidato almoçou no local acompanhado da deputada federal Liliam Sá (Pros), candidata ao Senado; deputada estadual Clarissa Garotinho (PR), candidata a deputada federal; e do candidato a deputado estadual Guiga (PR). Após o almoço, Garotinho visitou o Mercado Popular Leonel de Moura Brizola, atrás da Central do Brasil. Lá, ele ouviu as queixas dos camelôs sobre o prédio onde foram instalados após incêndio do camelódromo em 2010.

terça-feira, 1 de julho de 2014

FRAUDE ELEITORAL: APÓS ANÚNCIO DE PROCESSO, GERP MUDA RESULTADO DE PESQUISA


Após Garotinho anunciar que iria processar o instituto Gerp, por pesquisa eleitoral MANIPULADA divulgada pela Record. O instituto alterou no dia de hoje o resultado. 

O lançamento de Crivella ao governo do estado, não passa de uma candidatura acessório, para atender aos interesses do Palácio Guanabara e isso ficou claro com essa tentativa de FRAUDE ELEITORAL, onde Crivella e seu aliado Pezão deram um salto virtual como primeiro e segundo colocados.

Como eleição quem decide é o povo segue os novos e verdadeiros números com o GAROTINHO EM PRIMEIRO LUGAR



*Pesquisa registrada no TRE/RJ sob o protocolo RJ 8/2014



quinta-feira, 26 de junho de 2014

JOÃO VICENTE NA FEIJOADA DA FOLHA

É preciso que todos fiquem atentos para o comportamento do professor João Vicente. Além dos problemas psiquiátricos que ele mesmo alega ter (relembre AQUI), João Vicente esteve na última feijoada da folha ao lado do candidato a governador Lindberg Farias, o senador foi apresentado a João Vicente e este trocou telefones e, segundo a fonte, Vicente perguntou o que ele deveria falar. 

A partir daí tudo passou a ser "organizado" pelo Vereador Marcão do PT, que passou a dar as coordenadas no sentido de dizer a João o que ele deveria dizer daí para frente. A chancela da folha ficou clara. O evento foi um ponto de base para se iniciar um processo de agressão ao governo da prefeita Rosinha através de João Vicente. 

A quem diga que a simples quebra do sigilo telefônico de João Vicente irá encontrar muita gente "famosa". A quem sustente que tem gente que foi buscar a lã e vai acabar saindo tosquiado. Afinal não é atoa que Campos nos últimos anos deu ao estado do Rio de Janeiro dois governadores. 

Quanto aos demais desdobramentos, dentro de dias o blog voltará ao assunto.

PEZÃO, SEUS PARTIDOS E O "PULO DO RATO"

O atual governador do estado Luiz Fernando Pezão parece que não está enxergando que partido político não tem direito a voto. É que Pezão apesar de ter sido "ajudante de ordem de Garotinho" não aprendeu que partido não tem direito a voto. O máximo que o partido pode dar é o tempo de televisão e rádio. 

Esse tempo é uma faca de dois gumes, tudo porque tem segmentos da sociedade que abominam o horário eleitoral, principalmente quando o candidato leva muito tempo falando. No caso de Pezão ainda é pior, ele levou 8 anos no poder e não tem o que falar. A prova disso é que ele e Cabral não conseguem preencher nem o tempo do PMDB no programa de rádio e televisão. Eles só falam num pedaço de estrada que fizeram em Varre Sai. Pra 8 anos parece pouco, falaram da tal da UPP, mas a uma discussão de que quem pagava a UPP era Eike Batista. 

Enquanto isso, continuasse a discussão, o que fizeram Pezão e Cabral durante 8 anos a não ser: 

  • Cobrar 4% de IPVA do povo trabalhador que tem veículo automotor; 
  • Dar privilégios aos empresários de ônibus em detrimento do povo; 
  • Sucatearam a saúde do estado. Hoje você vai a uma UPA e não tem uma cebalena. Um médico do estado ganha menos que um rodoviário. Que governo é esse? 
  • O DETRAN é um mar de corrupção, todo dia tem gente criando dificuldade pra vender facilidade. As prisões são constantes, embora os Deputados que indicam a galera, pelo menos até o momento ninguém foi preso; 
  • Na educação a única coisa que foi feita é uma escola que um ator da Globo que faz o 'Pé na Cova' fala dia e noite na propaganda do estado, que é a tal de escola Olga Prestes. O estado já gastou em propaganda 5 vezes mais que o valor da escola. Em 8 anos a única coisa que foi feita foi essa escola na zona norte do rio? 
  • No transporte o governo Cabral e Pezão ficou conhecido pelas concessões e privilégios dados aos donos da supervia e das barcas onde quem paga é o povo trabalhador do Rio de Janeiro, para isso basta procurar saber o valor das tarifas das barcas, Praça XV, Charitas e Vice e versa. A 1001 continua cobrando uma tarifa de passagem de avião por um transporte rodoviário de péssima qualidade. 
Eu gostaria de saber o que realmente hoje funciona no estado?

Ao que parece com as dificuldades impostas pelo poder, o corpo de bombeiros ainda é o único que conseguiu sobreviver a tudo isso, apesar de toda perseguição de Cabral e Pezão inclusive com prisões e outras retaliações quando estes procuraram reivindicação salarial exatamente com objetivo de manter a qualidade do atendimento que população merece. 

É por isso que ninguém quer saber de Pezão. Essa história de partido e apoio de Prefeito tem prazo de validade e no momento certo a galera começa a pular do barco até porque esse pessoal não suporta mais uma rodada de pesquisa sem correr para o colo de Garotinho. 

Essa postagem do blog estará atualizada nos próximos 90 dias. Tudo que está sendo dito poderá ser conferido, inclusive o 'Pulo do Rato'.

domingo, 22 de junho de 2014

QUEM SERÁ ELE?

Foi Deputado Estadual. Eleito por Garotinho, traiu as bases, ficou devendo a Deus e o mundo, fugiu da cidade e foi pra Baixada e anos depois reapareceu. Ninguém acredita nele. Agora está tentando se passar por advogado e finalmente apresentador de televisão. 

Fica a pergunta: Qual será o seu próximo fracasso? 

A resposta está clara... No próximo tombo que ele vai dar. 

Adivinha o nome da figura?

O blog voltará ao assunto...

O SHOW DO TRIBUNAL DE CONTAS COM LUCIANA PORTINHO

A última lista fornecida pelo TCE-RJ (AQUI) trouxe um grande número colunáveis da Folha da Manhã. Sem prejuízo dos nomes como de Carla Machado e cia Ltda. O Tribunal de Contas não deixou de fora a "jornalista" da Folha Luciana Portinho. 

Portinho teve uma passagem na investigação que culminou com a OPERAÇÃO TELHADOS DE VIDRO. Portinho foi aquele que deu a meia volta e "enrolou" até mesmo a Polícia Federal. Mas é ela que hoje aparece como paladina da moralidade criticando a atual gestão da Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima, atualmente comandada por Patricia Cordeiro. 

Agora cumpra o blog se debruçar sobre o que realmente levou o Tribunal de Contas a colocar Luciana Portinho como ficha suja.

Acesse a lista completa clicando AQUI


PEZÃO, CABRAL E O SAMBA DE UMA NOTA SÓ

Pezão e Cabral aparecem em uma inserção de uma propaganda do governo do PMDB no Rio, dando notícia de que fizeram muito asfalto no Estado. Só que Pezão só fala de um pedaço de asfalto que fez em Varre e Saí. Ou blog está enganado ou Cabral e Pezão só fizeram esse pedacinho de asfalto em Varre e Saí. Os caras só falam nisso. 

O blog fez as contas e chegou a conclusão de que o tempo de televisão que eles usam para falar da obra é mais caro do que a própria obra. 

Que turminha complicada!

sexta-feira, 20 de junho de 2014

BLOG PREVÊ INVERNADA NOS DETRANs DA REGIÃO

O blog teve conhecimento de que uma grande invernada deve abater os DETRANs da região. Até hoje as prisões que noticiamos (AQUIAQUI e AQUI) estão tendo desdobramentos, e a notícia é de que caiu na rede um tubarão. Com ele tem se notícia de que muitos outros virão, com previsão de prisões para o período eleitoral que se inicia. 

Se existe uma coisa que ninguém entende é como as prisões no DETRAN não tem qualquer repercussão na mídia local. Mas com as prisões que estão por vir é provável que a escrita não seja mantida.